P-47 Aviação e História

FAB testou lançamento de mísseis no litoral do RN

FAB testou lançamento de mísseis no litoral do RN

Captura de frame do vídeo de rastreio do míssel no alvo (Foto: FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) concluiu, na primeira semana de dezembro, no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim, região metropolitana de Natal (RN), a Avaliação Operacional (AVAOP) do míssil IGLA-S.  A atividade, coordenada pelo Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp), subordinado ao Comando de Preparo (COMPREP), teve como objetivo verificar a capacidade dos mísseis em detectar alvos com diferentes intensidades radiantes e analisar a capacidade desse sistema em manter a navegação em direção a alvos, mesmo quando submetidos a contramedidas do tipo flare (artefatos lançados para confundir os mísseis).

O treinamento consistiu no lançamento de alvos simulados sobre o mar por aeronaves H-36 Caracal, pertencente ao Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1º/8º GAV) – Esquadrão Falcão, e H-50 Esquilo, do Primeiro Esquadrão do Décimo Primeiro Grupo de Aviação (1º/11º GAV) – Esquadrão Gavião. Logo após, o míssil do sistema IGLA-S era disparado e seus movimentos registrados por câmeras de alta velocidade para verificação da distância de passagem dos mísseis em relação aos alvos aéreos.

Mais informações clique aqui.

Nota do editor: No dia 27 de novembro de 2020, vídeos nas redes sociais flagaram bolas de fogo caindo do céu, próximo à praia de Cotovelo, a 10 quilômetros de Natal. A cena é muito similar a divulgada pela FAB agora. Blogs chegaram a postar a notícia, clique aqui.

Fonte: Força Aérea Brasileira

Sistema Igla utilizado pela FAB (Foto: Agência Força Aérea / Sgt Batista)

Lançamento de um míssil Igla (Foto: Agência Força Aérea / Cb Santos)

C-95 "Bandeirante" do Esquadrão Rumba da FAB ganha pintura comemorativa

C-95 "Bandeirante" do Esquadrão Rumba da FAB  ganha pintura comemorativa

Foto: Cedida / Redes Sociais

Depois do A-29 “Super Tucano” do 2º/5 Grupo de Aviação – Esquadrão Joker – da Força Aérea Brasileira (FAB) ganhar uma pintura especial em comemoração as 90.000 horas de voo, agora foi a vez do C-95 “Bandeirantes” de 1º /5º GAv  - Esquadrão Rumba – receber a homenagem das 100.000 horas de voo.

Tanto o Rumba como o Joker estão sediados na Ala 10, em Parnamirim (RN), enquanto o primeiro forma pilotos de transporte, o segundo é responsável pela especialização dos pilotos da caça da FAB.

Links Relacionados: A-29 da FAB alcança 90.000 horas de voo e ganha pintura comemorativa

 

[Fotos] A-29 da FAB alcança 90.000 horas de voo e ganha pintura comemorativa

[Fotos] A-29 da FAB alcança 90.000 horas de voo e ganha pintura comemorativa

A Ala 10, unidade da Força Aérea Brasileira (FAB) sediada em Natal, recebeu na manhã desta sexta-feira (4), a aeronave A-29B do 2º/5º Gav, Esquadrão Joker, comemorativa FAB5949 em alusão as 90.000 horas voadas pelo avião da Embraer, o “Super Tucano”.

O destaque da pintura especial é o desenho da bolacha do esquadrão no leme do A-29. No emblema, podemos ver um avestruz interagindo com um pinguim, o que representa um instrutor transmitindo conhecimento ao estagiário, tendo em vista que o 2º/5º Gav é responsável pelo Curso de Especialização dos pilotos de caça da FAB.

Fotos: redes socias / cedidas

1944 - Super-Fortaleza Voadora "B-29" caiu em Natal durante missão especial

1944 - Super-Fortaleza Voadora "B-29" caiu em Natal durante missão especial

A passagem das “Superfortalezas Voadoras” B-29 por Natal, em 1944, por si só já foi um fato histórico e importante para a história da aviação do Rio Grande do Norte.

As aeronaves estavam a serviço da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF – United States Army Air Force) e tinham a missão de bombardear o Japão, mas precisavam de Natal para saltar sobre o Atlântico Sul e ingressar na rota do teatro da China, Burma e Índia (CBI).

Infelizmente, a Base Aérea de Natal participou de outra maneira deste fato, quando em 10 de agosto de 1944, a aeronaves B-29 de matrícula “42-24482” sofreu grave acidente após decolar, a 3,5 milhas de distância da pista (aproximadamente 5,6 km), em direção sul-sudeste, segundo relatório do acidente. Ao traçar um diâmetro, a área compreende a estrada de Pium ou o fim da Avenida Ayrton Senna.

Com o ocorrido, todos os nove tripulantes vieram a óbito e aeronave foi totalmente destruída.

Faleceram:

1º Ten Austin J Peek, piloto

2º Ten. Willard R Heintzelman

2º Tenente Leroy Judson

2º Tenente Dale E Shillinger

T / Sgt. Harold R Brown

Sgt. Kurt F Seeler

Cpl. Anthony A Cobbino

Cpl. Walter R Newcomb

Cpl. David C Prendiz


O B-29 “42-24482” estava a caminho para juntar-se à 58th Bomb Wing, em Chengtu, China (via Dakar, Senegal, Marrocos e Egito). O equipamento era considerado moderno e sua operação poucos meses antes era secreta, passando por Natal a partir de fevereiro daquele ano.

Um fato interessante e registrado em jornais da época é que na semana do acidente, estava no Campo de Parnamirim Field, o genral Ralph H. Wooten, comandante-geral das Forças do Exército dos EUA no Atlântico Sul. Ele deveria estar acompanhando de perto a passagem das super-fortalezas voadoras pelo Nordeste brasileiro.

Há muito tempo se questionam a eficiência do projeto da B-29 devido o alto número de acidentes envolvidos. Na rota do CBI, entre abril e dezembro de 1944 foram registrados 48 acidentes fatais e não fatais, sendo pelo menos dois deles entre Natal e Dakar. A grande maioria deles ocorreu em território indiano, na tentativa de chegar à China pelo Himalaia.

Em 18 de setembro de 1944, a B-29 de matrícula “42-65203” desapareceu sobre o Oceano Atlântico quando se dirigia para Acra, em Gana.

Links Relacionados: O avião secreto que passou por Natal na época da segunda guerra

 

Helicóptero "Potiguar 01" permanece em manutenção no Ceará até o fim de 2020

Helicóptero "Potiguar 01" permanece em manutenção no Ceará até o fim de 2020

Helicóptero "Potiguar 01" está em manutenção desde o primeiro semestre (Foto: Pedro Vitorino)

A aeronave da Secretaria de Estado da Defesa Social e Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sesed), matrícula PR-YFF, batizado de “Potiguar 01”, há muitos meses não é visto em operação. O Blog P-47 procurou saber por onda anda o helicóptero e a resposta oficial é que o mesmo se encontra em revisão na cidade de Fortaleza, no Ceará, na empresa Helicópteros do Brasil S.A. (HELIBRAS).

De acordo com a informação da Sesed, a aeronave passa por manutenção preventiva, com previsão de retornar ainda em 2020. Contudo, quando necessário um helicóptero do Ceará é emprestada ao nosso estado.

No Diário Oficial do Estado (DOE/RN), é possível identificar a renovação do contrato de manutenção em 15 de setembro de 2020, com objetivo de “reparo e revisão geral dos conjuntos dinâmicos (caixa de transmissão principal - ctp, caixa de transmissão traseira - ctt, mastro e seus componentes), do helicóptero esquilo as 350 b2...”.

Potiguar 01 em operação sobre Natal (Foto: Pedro Vitorino)

Segue na íntegra a publicação do DOE/RN.

PROCESSO SEI nº 00510015.0018682020-04 - SESED/RN

EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 026/2018- SESED, DE CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO NÍVEL 3, REPARO E REVISÃO GERAL DOS CONJUNTOS DINÂMICOS (CAIXA DE TRANSMISSÃO PRINCIPAL - CTP, CAIXA DE TRANSMISSÃO TRASEIRA - CTT, MASTRO E SEUS COMPONENTES), DO HELICÓPTERO ESQUILO AS 350 B2, MATRÍCULA PR-YFF (POTIGUAR 01), QUE ENTRE SI CELEBRAM A SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL COM A EMPRESA HELICÓPTEROS DO BRASIL S.A. - HELIBRAS.

 PARTES: Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social - SESED/RN e a empresa HELICÓPTEROS DO BRASIL S.A. - HELIBRAS. OBJETO: prorrogação do prazo de vigência do

Contrato nº 026/2018. DA VIGÊNCIA: 20/09/2020 a 19/09/2021.

DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E DO VALOR: As despesas decorrentes da presente prorrogação serão suportadas nas seguintes classificações orçamentárias: Exercício 2020: Função Subfunção Programa Ação Subação Fonte Natureza Subelemento Valor em R$06 181 0100 2381 238101 0100 33.90.30 - 32 - Peças e Acessórios para Aeronaves. 393.846,68 33.90.39 -- 85 - Serviços de Itens Reparáveis de Aviação . 219.961,67 Exercício 2021: Função Subfunção Programa Ação Subação Fonte Natureza Subelemento Valor em R$06 181 0100 2381 238101 0100 33.90.30 - 32 - Peças e Acessórios para Aeronaves. 486.000,00

VALOR TOTAL DE: R$ 1.099.808,35 (um milhão, noventa e nove mil oitocentos e oito reais e trinta e cinco centavos)

DATA/LOCAL: Natal/RN, 14 de setembro de 2020.

[Foto] Um dia de treinamento com os A-4 da Marinha do Brasil

[Foto] Um dia de treinamento com os A-4 da Marinha do Brasil

O Blog P-47 acompanhou, nesta quarta-feira (11), a operação das aeronaves A-4 “Skyhawks” do Esquadrão de Aviões de Intercepção e Ataque (VF-1), da Marinha do Brasil, que estão em treinamento na Base Aérea de Natal. Segue o registro das imagens das belas aeronaves.

 

Nota do editor: O blog agradece ao 3º Distrito Naval e ao Esquadrão VF-1 pelo acolhimento.

Blogs


Clique aqui e receba nossas notícias gratuitamente!