A passagem das “Superfortalezas Voadoras” B-29 por Natal, em 1944, por si só já foi um fato histórico e importante para a história da aviação do Rio Grande do Norte.

As aeronaves estavam a serviço da Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF – United States Army Air Force) e tinham a missão de bombardear o Japão, mas precisavam de Natal para saltar sobre o Atlântico Sul e ingressar na rota do teatro da China, Burma e Índia (CBI).

Infelizmente, a Base Aérea de Natal participou de outra maneira deste fato, quando em 10 de agosto de 1944, a aeronaves B-29 de matrícula “42-24482” sofreu grave acidente após decolar, a 3,5 milhas de distância da pista (aproximadamente 5,6 km), em direção sul-sudeste, segundo relatório do acidente. Ao traçar um diâmetro, a área compreende a estrada de Pium ou o fim da Avenida Ayrton Senna.

Com o ocorrido, todos os nove tripulantes vieram a óbito e aeronave foi totalmente destruída.

Faleceram:

1º Ten Austin J Peek, piloto

2º Ten. Willard R Heintzelman

2º Tenente Leroy Judson

2º Tenente Dale E Shillinger

T / Sgt. Harold R Brown

Sgt. Kurt F Seeler

Cpl. Anthony A Cobbino

Cpl. Walter R Newcomb

Cpl. David C Prendiz


O B-29 “42-24482” estava a caminho para juntar-se à 58th Bomb Wing, em Chengtu, China (via Dakar, Senegal, Marrocos e Egito). O equipamento era considerado moderno e sua operação poucos meses antes era secreta, passando por Natal a partir de fevereiro daquele ano.

Um fato interessante e registrado em jornais da época é que na semana do acidente, estava no Campo de Parnamirim Field, o genral Ralph H. Wooten, comandante-geral das Forças do Exército dos EUA no Atlântico Sul. Ele deveria estar acompanhando de perto a passagem das super-fortalezas voadoras pelo Nordeste brasileiro.

Há muito tempo se questionam a eficiência do projeto da B-29 devido o alto número de acidentes envolvidos. Na rota do CBI, entre abril e dezembro de 1944 foram registrados 48 acidentes fatais e não fatais, sendo pelo menos dois deles entre Natal e Dakar. A grande maioria deles ocorreu em território indiano, na tentativa de chegar à China pelo Himalaia.

Em 18 de setembro de 1944, a B-29 de matrícula “42-65203” desapareceu sobre o Oceano Atlântico quando se dirigia para Acra, em Gana.

Links Relacionados: O avião secreto que passou por Natal na época da segunda guerra