No mês de março/2019, a Revista France Football divulgou relação com os 50 melhores técnicos de futebol da história. Na relação apenas um brasileiro: Telê Santana. Vários conhecidos, muitos atuais, outros de décadas passadas, mas que não foram esquecidos pela imprensa francesa. Entre eles, William “Bill” Shankly, escocês que foi jogador de futebol de 1929 a 1949 na Escócia e Inglaterra, defendeu a seleção escocesa de 1938 a 1949, foi treinador a partir de 1949 e que identificou-se com o Liverpool, onde permaneceu 15 temporadas consecutivas entre 1959 a 1974. Foi o responsável pelo título da Liga Inglesa e a Copa UEFA, ambos na temporada 72/73. Ganhou três títulos ingleses, uma Copa da UEFA e duas Copas da Inglaterra. Há uma estátua sua no Estádio Anfield, em Liverpool, com os dizeres “O homem que fez sua gente feliz”. Estilo autoritário e impetuoso, ele foi quem mudou o uniforme da equipe, deixando-o todo vermelho. Era temido e estimado, e suas frases e psicologia são famosas.

Numa partida em Anfield, lançou o goleiro prata da casa Tommy Lawrence, que tremia só de olhar para o treinador. A dez minutos do fim do jogo, deixou uma bola fugir-lhe das mãos, passar por entre as suas pernas e entrar no gol, “engolindo um frango”. Encerrada a partida, corre cabisbaixo para o vestiário e dá de frente com Bil Shankly. Com as pernas tremendo e receio nos olhos, pede desculpa ao treinador e eles têm o breve diálogo:

- “Nunca devia ter aberto as pernas para aquela bola, Mr”.

- “A culpa não é tua, filho. A tua mãe é que nunca devia ter aberto as pernas”.

Créditos de Imagens e Informações para criação do texto: “As melhores histórias do futebol mundial” (Sérgio Pereira)