Em Belo Horizonte, nos anos 60, o árbitro Alcebíades Magalhães Dias ficou conhecido no mundo do futebol como “Cidinho Bola Nossa”. Ele dizia que, na vida, somente uma coisa ele fez melhor do que apitar: torcer pelo Atlético Mineiro.

O apelido surgiu num jogo, no Mineirão, entre o Atlético e o América Mineiro. Após uma dividida na linha lateral, o zagueiro Afonso, do “Galo”, indeciso, pergunta ao árbitro de quem era a bola. De primeira, Alcebíades respondeu: “- Bola nossa, Afonso. Anda! Bola nossa!!!”.

Alcebíades “Bola Nossa” Magalhães Dias, morreu em 2007, aos 93 anos, tendo em seu curriculum inúmeras ameaças de morte e de linchamento e saído corrido de diversos estádios. Sempre negou a história, mas com um sorriso maroto nos lábios.

Créditos de Imagens e Informações para criação do texto: “O outro lado do futebol” (Teodoro de Castro Lino).