O avião foi projetado pelo alemão Claudius Dornier, que também era autor do projeto do Dornier J Wal, avião muito utilizado pelos alemães da Lufhthansa / Syndicato Condor, que operavam em Natal, às margens do Rio Potengi. A base de operações do Syndicato Condor ficava onde hoje se encontra o 17º Grupamento de Artilharia e Campanha (17GAC), mas isso é assunto para outro post.

Em 1930, com a intenção de vender o projeto para outros países, a empresa fabricante Dornier Flugzeugwerke promoveu, com apoio do governo alemão, uma viagem pela América, partindo da Europa e passando pela África. Após muitos problemas e alguns acidentes, em junho de 1931 o Dornier Do X amerissa no Rio Potengi.

Foto com autógrafo do português Gago Coutinho - Fonte: Acervo do Autor

Entre os passageiros e observador do voo estava o piloto português Gago Coutinho, famoso na aviação da década de 1920 por ter feito um raid entre a Europa e o Brasil, no mesmo período das primeiras travessias aéreas sobre o Atlântico. Ele foi um dos convidados da família Machado, no jantar em homenagem à tripulação do Do X, que era comandado pelo ex-oficial alemão aviador  naval e herói da Primeira Guerra Mundial, Friedrich Christiansen, , e Fritz Hammer, também ex-oficial aviador naval e diretor do Syndicato Condor.

Em diversos artigos que encontramos na internet, tratam a chegada do avião a Natal, em 18 de junho de 1931. Entretanto, um cartão autografo dado a família Machado por Gago Coutinho, está datado em 14 de junho de 1931. Enfim, não resta dúvida que a cidade norte-rio-grandense marcou mais uma vez sua participação na história da aviação.

Foto rara do Do X em Natal, cedida ao blog por pesquisador brasileiro.

A AERONAVE

O Dornier Do X chamava atenção algumas coisas, em nossa opinião. Primeiro o seu tamanho, totalizando 48 metros de envergadura. Por último, os 12 motores montados sobre a asa, que davam força para levantar voo com suas 56 toneladas e até 100 passageiros.

CURIOSIDADE

Apesar do seu tamanho imponente e provável sucesso de projeto, apenas três unidades do Dornier Do X foram fabricados. Dois delesm, X2 e X3, foram vendidos e utilizados pela Regia Aeronautica Italiana. O original, de matrícula D-1929, retornou a Alemanha e foi colocado no Museu da Aviação de Berlin, o qual foi bombardeado durante a segunda guerra, destruindo parte de seu arcevo, inclusive o Dornier Do X.

Detalhe do mapa que estava no Museu da Aviação Alemã em Berlin, com a rota do Dornier Do X passando por Natal

Veja Também:

O Dornier Do X em Natal

Referência: