Estava começando a me debruçar sobre os dados estatísticos da eleição pra Reitor do IFRN organizados pelo colega Thiago Valentim e sobre documentos que atestam que um dos candidatos mentiu descaradamente e usou a mentira eleitoralmente, surge um vídeo com uma candidata a Diretora Geral de uma das unidades da instituição cantando um clássico da MPBC (Música Popular do Baixo Calão).

Saiu no blog do BG (https://www.blogdobg.com.br/polemica-video-rede-de-gremios-do-ifrn-emite-nota-de-repudio-contra-reitor-e-diretora-geral-por-ato-infantil/) e, segundo me disseram, há outro vídeo contando com a participação do Reitor no musical.

Deprimente.

E demonstra o grau de degradação da política institucional, um festival de horrores, com lances que não deixam nada a dever ao que ocorre de pior na política partidária.

Voltarei ao assunto em outro momento, com os dados estatísticos citados no primeiro parágrafo, com documento (Ata de reunião de Colegiado) demonstrando como a mentira serviu para ganhar eleição, etc.

O escândalo dos vídeos pode ser parcialmente consertado se os dois gestores envolvidos descerem do pedestal no qual se encontram e pedirem desculpas à comunidade que representam.