Em editorial o Estadão afirma:

“Lula é o líder de todas as pesquisas de intenção de voto há alguns meses”.

“Se esse cenário tenebroso se confirmar na eleição de outubro, o Brasil terá novamente um presidente disposto a arruinar o Tesouro em nome de seu projeto pessoal de poder (…).

Tanto por suas decisões desatinadas em política econômica como pela usurpação de recursos do Tesouro para financiar políticas públicas com vistas a garantir sua reeleição e, depois, sua permanência no poder, Dilma obliterou as finanças públicas, levando o país a um quadro de recessão que até hoje cobra seu preço dos brasileiros. 

‘Gasto é vida’, chegou a dizer a ex-presidente. Ao defender o fim do teto de gastos, Lula promete solenemente quebrar o país”.

Co informações do Terra Brasil Notícias