O ex-senador Arthur Virgílio Neto disse que livrou o senador Omar Aziz de uma “dura condenação penal e a desmoralização completa” na CPI da Pedofilia: “livrei-o do inferno”, escreveu Arthur.

A afirmação foi feita em uma publicação no Instagram, na última quinta-feira (29). Arthur disse ainda que se envolveu na CPI a pedido da mãe de Aziz.

Na publicação, Arthur se refere a Aziz como “Malandro Municipal”, diz que o senador que preside a CPI da Covid é uma “pessoa doente” e promete em breve falar de outros fatos além de trazer detalhes do que já foi relatado.

Arthur se referia à suspeita de que o então governador do Amazonas e candidato à reeleição, Omar Aziz (PMN), teria feito programa com uma adolescente de 15 anos, em 2003, quando era vice-governador, segundo reportagem de O Globo.

A matéria cita que a acusação contra Aziz teve origem num inquérito da Polícia Civil sobre a atuação de duas cafetinas, em Manaus. Em depoimento à polícia, a garota disse que tivera um encontro com um homem chamado Omar. O caso virou um escândalo político na época, mas, na Justiça, não foi longe. Em 2005, o Ministério Público descartou a participação de Omar Aziz sem sequer interrogá-lo e a investigação prosseguiu com foco em outros personagens, diz a reportagem.

Fonte: Blog do BG