O presidente Jair Bolsonaro acusou o STF de ter mentido em uma nota divulgada ontem a respeito de uma decisão, de abril do ano passado, sobre a imposição de medidas restritivas contra a Covid.

Bolsonaro costuma dizer que a Corte deu todo o poder a prefeitos e governadores, impedindo que o governo federal agir no combate à pandemia.

O Supremo desmentiu o presidente e afirmou que “uma mentira contada mil vezes não vira verdade”.

Em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que a nota do STF foi “criminosa”. “Vou rebater logo mais a nota do Supremo de ontem dizendo que não tirou poderes meus. Isso é fake news. O STF decidiu que as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos não poderiam ser modificadas por mim. Então, o Supremo, na verdade, cometeu crime, ao dizer que prefeitos e governadores, de forma indiscriminada, poderiam simplesmente suprimir todo e qualquer direito previsto no inciso quinto da Constituição. Foi mais que um estado de sítio.”

Fonte: O Antagonista