A Câmara Municipal de Natal realizou na manhã desta segunda-feira (20) uma audiência pública com o tema: “Políticas Públicas para Pessoas com Fissura Labial e/ou Palatal”, uma propositura do vereador Aldo Clemente (PSDB).

“As pessoas que nascem com a fissura labiopalatal precisam de um atendimento interdisciplinar que abarca pelo menos 15 profissionais, desde o nascimento até a reabilitação completa, que pode levar até 20 anos”, explicou o vereador Aldo Clemente, que também acrescentou: “Esses pacientes fissurados muitas vezes são esquecidos pelo poder público, então trouxemos essa audiência para reforçar e relembrar para toda a sociedade, para o Governo e para a Prefeitura sobre a necessidade do atendimento diferenciado para essas pessoas”. 

Para o debate foram convidados representantes da  Associação de Pais e Amigos dos Fissurados (APAFIS/RN), do Núcleo de Atendimento Interdisciplinar aos Fissurados (NAIF) do Centro de Reabilitação Infantil e Adulto do RN (CRI/CRA) e do Núcleo de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN).

“O problema da fissura labiopalatal vai além da estética, já que esse é um defeito que afeta o rosto do paciente. A criança que nasce com a fissura pode ter dificuldade de se alimentar o que pode causar perda nutricional, também pode ter problemas no ouvido que podem levar à perda auditiva, além dos problemas de fala e psicológicos. Por isso a necessidade desse apoio interdisciplinar para esses pacientes”, afirmou Suily Alencar, dentista e coordenadora do NAIF.

Edvan Silva, presidente e fundador da APAFIS, explicou que a Associação surgiu para apoiar famílias potiguares em todos os estágios de tratamento do paciente com a fissura labiopalatal. “Após o nascimento do meu filho, que nasceu com a fissura, despertou em mim o interesse no assunto, não só para cuidar dele mas também para apoiar outras famílias sobre as questões de reabilitação, pré e pós-operatório e preconceito. Então com a APAFIS, nós lutamos por políticas públicas e ajudamos nos atendimentos de famílias de todos o estado”, declarou.