A Petrobras recebeu R$ 265 milhões em restituições previstas em acordo de leniência firmado pelas empresas Technip Brasil e Flexibras com a Operação Lava Jato em 2019. O valor é referente à segunda parcela dos R$ 819 milhões que as empresas deverão arcar como reparação de danos, devolução de lucros e pagamento de multas previstas pelo Ministério Público Federal junto da CGU (Controladoria-Geral da União) e AGU (Advocacia-Geral da União).

O acordo foi firmado no ano passado e se refere a investigações de pagamento de propinas a pessoas ligadas à Technip Brasil e à Flexibras. A proposta contou com atuação conjunta da CGU, AGU e MPF com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, na sigla em inglês).

O primeiro pagamento, de R$ 313 milhões, foi feito em julho do ano passado.

Além dos valores, as empresas deverão apresentar informações e provas relevantes sobre a participação de terceiros nos crimes investigados pela Lava Jato, além de criar métodos de compliance e combate à corrupção.

Fonte: Uol