Lula relativizando morte do principal opositor russo é 'padrão PT', diz Rogério Marinho

19 de Fevereiro 2024 - 06h25
Créditos: Pedro França/Agência Senado


O líder da oposição no Senado, Rogério Marinho (PL-RN), criticou neste domingo declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a morte do russo Alexei Navalni, líder da oposição a Vladimir Putin, no presídio onde estava detido.

"Lula relativizando a morte do principal opositor russo, ocorrida na prisão do Estado, Lula sendo Lula. Democracia relativa, visão relativa, moral distorcida. Padrão PT", escreveu o senador em seu perfil no X, novo nome do Twitter.

Em entrevista a jornalistas na Etiópia, Lula foi questionado sobre a morte de Navalni. O presidente respondeu que aguardaria investigações para emitir opinião sobre o assunto.

"Vamos acreditar que os médicos legistas vão dizer para, então, fazer um julgamento. Se não você julga agora que foi alguém que mandou matar e não foi, depois você vai pedir desculpas?", disse ele.

Com informações de Estadão

Notícias relacionadas

Últimas notícias