A Prefeitura do Natal emitiu uma nota oficial no final da noite de ontem em que reclama da tentativa de politização que alguns setores querem fazer a respeito do uso da Ivermectina como no protocolo de atendimento da Secretaria de Saúde de Natal. A Prefeitura ratifica o uso do medicamento, não só para tratamento, mas também para prevenção dos efeitos mais graves causados pelo coronavírus no organismo. Leia a nota na íntegra.

Nota Oficial 

Em respeito à população de Natal e aos princípios da Ciência, a Prefeitura desse município ratifica sua plena convicção e apoio às medidas recomendadas pelo Comitê Científico Municipal e seu presidente, o infectologista e professor doutor, Fernando Suassuna. Essas medidas abrangem o tratamento da Covid-19 e a recomendação do uso da Ivermectina de forma sistemática para uso profilático e terapêutico.

A Prefeitura e o Comitê se baseiam em dois fatores para sustentar esse posicionamento. O primeiro deles é o técnico-científico. Embora ainda contestada por alguns, a aplicação preventiva da Ivermectina teve sua eficácia comprovada em vários estudos observacionais e científicos, realizados por instituições renomadas em todo o mundo. Outro fator que sustenta nossa política de prevenção e tratamento contra a pandemia em Natal está relacionado aos excelentes resultados alcançados pelo protocolo médico adotado.

Esses resultados posicionam Natal como um dos casos mais bem sucedidos do Brasil, no enfrentamento à pandemia. Enquanto outras cidades oscilaram nos casos da doença, Natal registrou queda contínua, durante 4 meses seguidos, no número de casos e óbitos decorrentes do Coronavírus. Desde julho passado, usando o protocolo aprovado pelo Comitê Científico Municipal e pelo Conselho Regional de Medicina (CRM), o volume de contágio e de mortes causadas pela Covid 19 caiu seguida e substancialmente.

A Prefeitura repudia as tentativas que estão sendo feitas por segmentos equivocados para politizar a questão. Entende que tal direcionamento afronta os esforços que estão sendo empreendidos pelo corpo técnico da rede municipal de Saúde, formado por médicos, enfermeiros e outros profissionais. São servidores que se dedicam diuturnamente, muitas vezes ao custo de enorme sacrifício pessoal, para salvar vidas ameaçadas pelo novo coronavírus. Os efeitos nocivos da politização do debate quanto ao tratamento da Covid-19 não se encerram neste ponto. Longe disso, a tentativa de contaminação ideológica desse processo tem nosso total repúdio porque, além do reconhecimento de que isto cria grandes dificuldades, traz, sobretudo, riscos para a saúde pública e para a vida das pessoas.

Seguimos trabalhando para evitar que esse surto se dissemine, se desenvolva e se instale em Natal. O propósito permanece o mesmo: proteger a população e salvar vidas. Por isso, ratificamos o apoio às recomendações feitas pelo presidente do nosso Comitê Científico, o médico e professor doutor Fernando Antônio Brandão Suassuna.

Prefeitura Municipal do Natal