A relação de Neymar com o Paris Saint-Germain ganhou um novo capítulo, e a cada dia que passa parece ficar mais distante. Dias após o El País noticiar que o jogador foi comunicado de que não faz mais parte dos planos do clube francês para a próxima temporada, a imprensa local afirmou nesta quinta-feira que o brasileiro está de acordo com uma eventual saída e pode mudar de ares no próximo ano. O Chelsea pode ser o destino do craque.

Segundo publicação do Le Parisien, Neymar e seu estafe teriam ficado desapontados com os recentes comentários do presidente Nasser Al-Khelaifi. O mandatário afirmou que a nova era do PSG teria o atacante francês Kylian Mbappé como símbolo do time e que, sob a gestão do diretor-esportivo Luis Campos, não haveria espaço para “ostentação e purpurinas”. A fala foi entendida como uma indireta ao camisa 10, Neymar.

Clubes comandados por árabes, assim como o PSG, seriam os mais capacitados financeiramente para fazer a contratação de Neymar. Mas, com o Manchester City desinteressado e o Newcastle fora de competições da Uefa, sobram ainda menos opções. De acordo com o L’Equipe, o Chelsea teria surgido como um destino provável para o atacante. O time londrino recentemente foi adquirido por R$ 15,8 bilhões por um consórcio liderado pelo empresário Todd Boehly, sócio do Los Angeles Dodgers, e busca reforçar o seu plantel.

No Chelsea desde 2020, quando deixou o PSG, o zagueiro Thiago Silva se manifestou em defesa da contratação de Neymar. A equipe inglesa é comandada atualmente pelo técnico alemão Thomas Tuchel, com quem o atacante brasileiro viveu seus melhores momentos no time francês. Conforme reportagem do L’Equipe, ainda não há proposta oficial dos ingleses pelo atacante, mas a terra da Rainha seria uma alternativa que interessa Neymar como projeto esportivo.

Com informações do Estadão