O Brasil fechou 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados hoje pelo Ministério da Economia. Foi o pior desempenho para o mês desde o início da série histórica, em 2010. Em relação a abril (-902.841 vagas), o número melhorou.

Com o resultado de maio, o corte de vagas acumulado em 2020 soma 1.144.875, o pior desempenho para o período também desde 2010.

Os números também representam um mergulho muito mais profundo que o registrado nos dois anos em que houve crise econômica. Considerando o mesmo período, foram fechadas 243.948 vagas em 2015 e 448.101 em 2016.

No ano passado, foram criadas 351.062 vagas com carteira assinada no país.