O deputado estadual, José Dias (PSDB) comentou na sessão plenária desta quinta-feira (21), o Projeto de Lei de Reforma da Previdência oferecido pelo Governo Federal. O parlamentar considerou precipitado comentar o texto da reforma na sua integralidade, já que não estudou os detalhes, mas que gostaria de comentar um aspecto: Essa reforma é necessária.

“Ou fazemos essa reforma agora ou faremos mais na frente na marra. Já falei em outra oportunidade que estávamos alimentando uma bomba, que era a falência total das contas públicas. Se tivéssemos feito uma reforma anteriormente, mais suave, teríamos hoje uma situação diferente”, explicou o deputado.

“Estamos vivendo um momento crítico porque o Estado está falido. A reforma traz pontos favoráveis, um deles é que quem ganha mais, paga mais”, complementou o parlamentar ao mostrar o ponto de vista dele.

Ele acrescentou um outro aspecto que considerou fundamental, que é o problema de justiça social. “Quem disse que gosta de justiça, não vai querer uma situação tão desigual na previdência. O Estado é o maior criador de desigualdade. Essa reforma também traz essa possibilidade, essa vontade de se fazer justiça social”.