12/02/2019 15:34

Movimento alerta para risco da região Agreste do RN sofrer colapso de água

Movimento alerta para risco da região Agreste do RN sofrer colapso de água

Buscar soluções para proteger e recuperar áreas degradadas dos rios Piquirí-Una e Curimataú promovendo uma gestão sustentável das águas foi o tema da audiência da governadora Fátima Bezerra e secretários, com representantes do Serviço de Assistência Rural-SAR. A reunião aconteceu na manhã desta segunda-feira (11), com o objetivo de discutir ações urgentes para a preservação da Bacia Hidrográfica do rio Piquiri-Uma, que abastece várias cidades da Região Agreste, a partir da cidade de Pedro Velho até Nova Cruz. A região está dentro da área da bacia hidrográfica do rio Curimataú. Há décadas a região sofre com devastação das matas ciliares, queimadas e poluição.

Representantes do movimento SOS Rio Piquiri, apresentaram um diagnóstico com o foco na região que abrange o manancial. O relatório mostrou o desmatamento nas proximidades do rio, poluição, assoreamentos, incêndios nas matas e construção de barragens, sem a devida fiscalização, que geram inúmeros prejuízos ao meio ambiente, consequentemente à população local e podem provocar um colapso no abastecimento da região.

Fátima enfatizou o comprometimento do Governo em implementar as ações apresentadas pelo SAR para combater os atos predatórios que comprometem a sobrevivência dos rios. Falou ainda sobre a importância da instituição do Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Piquiri. “Eu tenho acompanhado o empenho do SAR, que há anos desenvolve ações tão relevantes junto aos trabalhadores do campo e da cidade. Enquanto senadora estive à frente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, na luta pelo direito à água.  Um amplo Trabalho com a Caravana das Águas, mobilizando os prefeitos dos municípios envolvidos, a igreja católica e movimentos sociais para retomar as obras da transposição do rio São Francisco e os comitês de bacias hidrográficas que atuam com muita competência e de maneira propositiva, trazendo bons resultados”, destacou.

A criação do Comitê das Bacias Hidrográficas permitirá o trabalho de fiscalização e fortalecerá a união de todas as instâncias. “Esta reunião foi muito importante pois uniu entidades representativas da sociedade civil organizada e o Governo do Estado, especialmente a atenção dispensada pela Governadora Fátima, se comprometendo a dar continuidade e intensificar estratégias concretas para a preservação de um manancial que abastece milhares de pessoas”, declarou o arcebispo de Natal Dom Jaime.

Ao final, Dom Jaime Vieira, o Padre Murilo e o Subtenente José Carlos da Silva, coordenador do Fórum Social de Políticas Públicas de Nova Cruz, entregaram à governadora, um documento que sugere algumas ações de combate aos problemas discutidos, que envolvem desde o incentivo à educação ambiental nas escolas, à fiscalização das áreas afetadas.

A audiência aconteceu no auditório da Governadoria e contou com a participação ampla de muitas entidades representativas de trabalhadores do campo, educadores do município de Nova Cruz, vereadores, secretários de estado dos municípios de Nova Cruz, Santo Antônio, Paraú e Pedro Velho, estudantes entegrantes do Fórum Social de políticas públicas, movimentos sociais como SOS Rio Piquiri e a Polícia Ambiental. Representando a SAR, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha e Padre Murilo, Pároco de Parnamirim. Pelo Governo os secretários João Maria Cavalcanti (Recursos Hídricos), Getúlio Marques (Educação), Francisco Caramuru (Igarn), Leonlenin Paiva (Igarn), Íris Oliveira (Trabalho e Assistência Social), Gabriel Medeiros (Subsecretaria de Juventude).