Carina Pereira, apresentadora do "Globo Esporte Minas" entre 2017 e 2019, fez um desabafo nas redes sociais na noite de ontem (12). Ela, que estava à frente do noticiário esportivo do matinal "Bom Dia Minas", foi demitida no dia 5 de janeiro após sete anos da emissora.

Em vídeo compartilhado no Instagram, a jornalista alegou ter sido vítima de assédio moral por parte de seus superiores.

"Aconteceram algumas coisas que já estavam somando. Enfrentei uma redação de esporte e não sabia que seria tão desafiador assim. Enfrentei muito preconceito por ser mulher e por não ser desse meio", começou.

"No começo eram piadinhas dos colegas, algum tratamento diferenciado porque eu não era dali, mas depois foi o meu chefe. Ele dizia: 'Ah, a Carina consegue essa exclusiva porque é mulher, tem o que você não tem, oferece o que você não oferece...' Quando era colega, eu retrucava, mas quando era o chefe, não, porque era alguém que eu admirava. E as coisas foram piorando", acrescentou.

Na sequência do vídeo, ela continuou relatando diferenças no tratamento. A jornalista disse que chegou a fazer uma denúncia no RH da emissora.

"O que ele fazia comigo, ele fazia com outros colegas. A gente resolveu denunciar. Primeiro, a gente foi no RH. Não resolveu muito. Depois a gente fez uma denúncia na ouvidaria da empresa. Fui mudada de horário, de função. Para mim, as coisas pioraram. Eu era a única mulher dessa galera que denunciou e sinto que fui a única prejudicada", declarou.

"Aquilo me entristecia. Aquilo ficava na minha cabeça. Por que para mim as coisas eram mais difíceis?", relatou.

Do UOL