A atriz Giselle Itié fez uma revelação pessoal no Instagram nesta sexta-feira (4). Em texto apoiando Dani Calabresa, ela relatou um caso de assédio que sofreu de um diretor de novela em que foi amordaçada. "Até hoje sinto a dor", contou. 

Na publicação, Giselle citou reportagem da revista Piauí sobre acusações de assédio contra Marcius Melhem na Rede Globo. "A denúncia da Piauí e de João Batista Jr. [jornalista] corroeu minhas entranhas", disse.

Em seguida, ela mencionou um episódio pessoal. "23 anos de idade. Minha primeira protagonista. Fui severamente assediada e amordaçada pelo diretor da novela. Até hoje sinto a dor de uma vítima silenciada", contou.

Aos 23 anos, Giselle protagonizou a novela Começar de Novo (2004), na Globo, interpretando Júlia Magnani, atriz que se envolve Andrei, papel de Marcos Paulo (1951-2012).

Segundo o site Memória Globo, a trama foi dirigida por Marcelo Travesso, Gustavo Fernandes, Edson Spinello e Paulo Silvestrini. Na direção-geral ficaram Luís Henrique Rios e Carlos Araújo. Já a direção de núcleo era de Marcos Paulo.

Entretanto, a atriz não confirmou se os fatos ocorreram em Começar de Novo. "Realmente, não vou falar sobre o assunto. Em nenhum veículo. Obrigada pelo acolhimento. Muita coisa pra mexer nesse baú. Não vou falar mesmo. Senão, a próxima pergunta será: 'Qual o diretor?'. E aí, você já sabe o caminho", afirmou.

 

 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por GiseLLe ItiÉ (@gitie)

 

Fonte: Notícias da TV/UOL