O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato derrotado para a Presidência em 2018 e para a Prefeitura de São Paulo em 2020, Guilherme Boulos (PSOL), manifestou apoio aos ataques do comentarista esportivo da Globo, Walter Casagrande, à ex-atleta de vôlei medalhista olímpica e comentarista política, Ana Paula Henkel.

Casagrande cobrou de Henkel que ela tivesse mostrado seu posicionamento político desde quando era atleta. Além disto, desferiu diversos ataques gratuitos, sem qualquer rusga promovida antes por Ana Paula.

Ana respondeu à altura de mandou Casagrande “olhar sua vida”. O ex-jogador já teve grandes problemas de disciplina. Contrário à resposta de Henkel, Boulos optou por publicar, em suas redes sociais, mensagens de apoio ao comentarista.

A web, claro, não deixou barato. Muitos internautas se revoltaram com a ação de Boulos e publicaram diversas críticas contra o membro do PSOL.

"Mano .. Casa Grande é o nome dele... tu já tá pensando em INVADIR... toma tento ... pohhaa', disse um internauta.

"Falou em casa, Boulos já entra no assunto...", alfinetou outro.