A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza será realizada no período de 12 de abril a 09 de julho. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos grupos prioritários: crianças, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos e mais, povos indígenas, professores e trabalhadores da saúde.

No Rio Grande do Norte a estimativa é vacinar 1.319.147 pessoas para reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, na população alvo para a vacinação. A vacina influenza trivalente utilizada no Brasil em 2021 apresenta três tipos de cepas de vírus em combinação. Por ser constituída por vírus inativados, fracionados e purificados, não contêm vírus vivos e não causam a doença.

A vacinação será dividida em três etapas:

1ª Etapa -  de 12/04 a 10/05

·       Crianças (6 meses a < de 6 anos)

·       Gestantes

·       Puérperas

·       Povos indígenas

·       Trabalhadores da saúde

 

2ª Etapa – de 11/05 a 08/06

·       Idosos com 60 anos e mais

·       Professores

3ª Etapa – de 09/06 a 09/07

·       Comorbidades

·       Pessoas com deficiência permanente

·       Caminhoneiros

·       Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário Passageiros Urbano e de Longo Curso

·       Trabalhadores Portuários

·       Forças de Segurança e Salvamento

·       Forças Armadas

·       Funcionários do Sistema de Privação de Liberdade

·       População privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas

A campanha de vacinação contra a influenza coincidirá com a realização da vacinação contra a Covid-19. Assim, é importante que seja priorizada a administração da vacina Covid-19. As pessoas contempladas no grupo prioritário para a vacinação contra influenza que buscarem uma Unidade Básica de Saúde, e ainda não foram vacinadas contra a Covid-19, preferencialmente, deve ser administrada a vacina Covid-19 e agendada a vacina influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas.

Além disso, todas as medidas de prevenção à transmissão da covid-19 nas ações de vacinação contra Influenza deverão ser adotadas. O Ministério da Saúde ressalta a importância da vacinação contra a influenza em 2021. A imunização vai prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença, óbitos, internações e a sobrecarga nos serviços de saúde, além de reduzir os sintomas que podem ser confundidos com os da Covid-19.