A Justiça de São Paulo condenou o apresentador José Luiz Datena a indenizar por danos morais o policial militar Leonardo Oliveira Neves.

Em agosto do ano passado, após um acidente no centro de São Paulo, Datena chamou o policial de desequilibrado e o acusou de agredir um cinegrafista da TV Bandeirantes.

O policial disse à Justiça que teve de falar energicamente com o cinegrafista da Band que insistia em permanecer na chamada "zona quente", próximo ao veículo tombado, que corria o risco de explodir.

Datena ficou indignado com a atitude do policial. Afirmou, durante o programa Brasil Urgente, que ele empurrou o profissional. "Isso para mim é agressão", disse na ocasião. "Esse cidadão aí empurrou o nosso cinegrafista! Isso aí é uma atitude incompatível com a Polícia Militar." 

O policial recorreu à Justiça afirmando que não tocou no cinegrafista e que a situação exigia uma resposta enérgica, de acordo com as circunstâncias, a fim de assegurar a segurança física do cameraman. Disse que o manual de salvamento da corporação estabelece que o policial não deve permitir que pessoas alheias a um acidente fiquem na "zona quente". 

Por contas das acusações feitas por Datena, o policial sofreu uma investigação disciplinar na Polícia Militar. A apuração concluiu que ele não cometeu nenhuma conduta irregular. 

Fonte: Uol