O deputado federal General Girão, apoiador de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro, se colocou à disposição para disputar o Governo do RN contra a petista Fátima Bezerra (PT) em 2022. Em entrevista nesta quinta (04)  ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News Natal, o parlamentar fez duras críticas aos gestores estaduais e municipais sobre a condução da pandemia e disse que o Partido dos Trabalhadores deveria ser extinto.

"Tenho plena certeza e convicção que o grupo político que apoia o Governo Federal tem nomes que poderão ser oferecidos à população. Esses nomes, eu acredito, apoiados pelo presidente podem fazer a diferença no estado. O Governo tem que apoiar porque nosso estado não é autossuficiente para se manter sem o apoio federal. Se eu for um desses nomes, eu sou um soldado. A gente avalia a missão. Tem alguém que tem que autorizar, que é a minha mulher", disse o deputado.

Ainda durante a entrevista, Girão ironizou a declaração do ex-ministro da Educação Fernando Haddad, em entrevista ao mesmo programa, que ventilou a possibilidade da governadora Fátima Bezerra (PT-RN) ser um nome cotado pelo PT para a Presidência da República.

"O que eu posso dizer é que se o partido dela quer tirá-la da disputa do Rio Grande do Norte, é porque a derrota vai ser fragorosa. A estratégia deles pode ser essa (risos). Mas falando sobre o partido deles, que tem ex-presidentes, presidente de honra, tesoureiros envolvidos com falcatruas, desvio de dinheiro, como é que um partido como esse ainda continua existindo? Desculpa, mas a reforma política tem que acabar com isso aí", disse.