O professor de epidemiologia genética da universidade King’s College London e uma das principais vozes sobre a Covid-19 do mundo, Tim Spector, chamou a atenção, nesta sexta-feira (28/1), para o aumento do número de pacientes da Covid-19 com dor de garganta e voz rouca.

Os dois sintomas são relacionados à variante Ômicron do novo coronavírus e não devem ser ignorados pelos pacientes. Outros sinais da doença, como tosse e perda de olfato, por exemplo, já não são mais tão prevalentes entre os indivíduos infectados.

“É muito mais comum agora com a Ômicron do que com outras variantes. Então, dores de garganta são um sinal realmente importante da variante”, disse o professor, que lidera o estudo Zoe Covid, um dos maiores monitoramentos da doença no Reino Unido.

Segundo Spector, os infectados descrevem o sintoma como uma dor de garganta muito dolorosa. “Algo que eles realmente não sentiam antes com outros resfriados”, explicou ao jornal The Sun.

Veja os 19 sintomas de Covid-19 mais comuns atualmente, de acordo com a iniciativa ZOE Covid, que monitora os dados da Covid-19 no Reino Unido:

Nariz escorrendo
Dor de cabeça
Fadiga
Dor de garganta
Espirros
Tosse persistente
Voz rouca
Dores nas articulações incomuns
Calafrios
Febre
Tontura
Dor nos olhos
Confusão mental
Dores musculares incomuns
Olfato alterado
Perda do apetite
Glândulas inchadas
Dor no peito
Dor de ouvido

Fonte: Metrópoles