Dez dos 12 foragidos da Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, ainda estão soltos nas ruas. A fuga completa duas semanas neste sábado (31) e não há paradeiro dos homens que fugiram da cela 9, ala A, do Pavilhão IV da principal unidade prisional do estado.

Até agora, apenas dois foram presos novamente. No último dia 19, a Polícia Militar recapturou Henrique de Oliveira Souza e Cleyton Marques de Mendonça. Eles foram foram detidos após um estabelecimento comercial na zona Norte de Natal.

Segundo a PM, à época, as buscas pelos responsáveis pelo crimes se espalharam por diversos bairros de Natal. Um dos criminosos recapturados é responsável pelo morte do sargento da PM Neuton Alves, em São Miguel do Gostoso, em um parque eólico.

Com 10 presos foragidos, a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio Grande do Norte (Seap-RN) instaurou uma força-tarefa que vai coordenar, fiscalizar e acompanhar revistas e procedimentos de segurança no sistema prisional do estado. Desde a quinta-feira (29), o grupo realiza uma revista estrutural em Alcaçuz.

De acordo com a Seap, a atuação da força-tarefa não exime as unidades prisionais do cumprimento integral dos procedimentos de rotina carcerária, inclusive quanto à realização de revistas.

Nessa sexta-feira (30), a secretaria anunciou a suspensão de todas as visitas na unidade prisional de Nísia Floresta. As visitas presenciais já estavam suspensas desde o dia da fuga. Agora, foram canceladas as televisitas (visitas virtuais) até “até a finalização dos procedimentos de segurança que estão sendo atualizados”.

Fonte: Portal da Tropical