Uma gafe cometida pelo deputado estadual Wallber Virgolino (Patriota), que já foi secretário de Justiça e Cidadania do RN (Sejuc), marcou o primeiro debate entre candidatos a prefeito de João Pessoa.

Ao defender a transparência na gestão pública, Virgolino, que se apresenta como representante do presidente Jair Bolsonaro na disputa municipal e já foi delegado da Polícia Civil, afirmou que é preciso "praticar a corrupção".

"Se chegarmos à prefeitura, a gente pretende fazer uma operação pente-fino em todas as secretarias. Corrupção deve ser praticada não apenas falada", afirmou o candidato, que prometeu entregar a Controladoria-Geral do município a um policial federal ou a um integrante do Ministério Público, caso seja eleito.

"Só se combate a corrupção abrindo essa caixa-preta. Não tenho nada a esconder", completou Virgolino, sem perceber que sua frase anterior teve sentido contrário do que pretendia dizer. Por outro lado, o candidato que debatia com ele no momento, Raoni Mendes (Democratas), aparentemente não percebeu e não fez comentários sobre a gafe do adversário.