O presidente da Fecomércio Rio Grande do Norte, Marcelo Queiroz, recebeu, nesta quinta-feira (29), o vice-presidente de Negócios de Varejo do Banco do Brasil, Carlos Motta, e o diretor Comercial de Varejo da instituição financeira, Thompson César. Na oportunidade, foi assinado um Memorando de Entendimentos para construção de um Acordo de Cooperação entre a Fecomércio RN e o BB, com foco em benefícios exclusivos para apoiar as empresas no processo de retomada econômica.   

 

Marcelo Queiroz explicou a necessidade de apoio e acesso ao crédito, especialmente para os estabelecimentos de menor porte, que somam mais de 200 mil empresas no estado. “Esse público foi duramente impactado ao longo da Pandemia e precisa de suporte para se reerguer. Desde o início da crise sanitária, o Sistema Fecomércio tem desenvolvido ações de orientação e capacitação para permitir que esses empreendedores iniciem o processo de transformação digital em seus negócios e possam ser competitivos no novo cenário. Porém, o crédito é um componente essencial nesse processo de readaptação”, destacou o presidente da Fecomércio RN.  

 

O vice-presidente do BB, Carlos Motta, reforçou a prioridade do público de MPEs para a entidade. Segundo ele, por meio do Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Pronampe), foram injetados cerca de R$ 130 milhões no Rio Grande do Norte, com o volume de aproximadamente duas mil empresas atendidas. “Nosso objetivo é impulsionar fortemente as micro e pequenas empresas, não somente com crédito, mas com soluções para que elas se recuperem em seus negócios neste período de retomada pós-pandemia. Entendemos a Fecomércio como um parceiro essencial neste processo, por toda a capilaridade e representatividade que possui no estado”, afirmou Motta.  

 

Também foi discutida a importância de conceder apoio aos empreendimentos de médio e grande porte, uma vez que têm maior capacidade de geração de empregos, conseguem manter faixas salariais mais altas e recolhem mais impostos. Nesse sentido, a direção nacional do Banco se comprometeu a estender os benefícios que serão construídos para empreendimentos com faturamento bruto anual de até R$ 50 milhões.   

 

A partir da assinatura do documento, as equipes técnicas das entidades irão desenhar um pacote de benefícios exclusivos, especialmente para empresas vinculadas aos sindicatos que compõem a Fecomércio RN ou associadas à plataforma Fecomércio COM VC. Também será construído um modelo de negócios por meio do qual o Banco do Brasil demonstrou interesse em participar ativamente em projetos que estão sendo desenvolvidos na Federação, com foco na promoção da inovação e competitividade de nichos empresariais e regiões específicas do estado.  

 

Também participaram do encontro a superintendente de Varejo Nordeste 1 (RN e PB) do BB, Priscila Requejo; o gerente de Mercado PJ, Sérgio Aragão; o vice-presidente da Fecomércio, Luiz Lacerda; e os diretores do Sistema Fecomércio RN, Fernando Virgilio (Executivo), Luciano Kleiber (Inovação e Competitividade) e Raniery Pimenta (Senac).