A Globo retomou o direito de transmitir a Libertadores em TV Aberta a partir de 2023 ao vencer a concorrência feita pela Conmebol. Na TV Fechada, ESPN e Paramount levaram os dois pacotes que incluem todos os jogos da competição. O site OneFootball ficou com os highlights.

A decisão foi referendada pelo Conselho da Conmebol em reunião nesta tarde de quinta-feira (12). Foi a conclusão de um processo de concorrência conduzido pela agência FC Diez, parceira da confederação. Houve um salto no valor total arrecadado: a Conmebol conseguirá US$ 1,5 bilhão pelo ciclo da Libertadores em quatro anos com os direitos do Brasil e América do Sul.

A Conmebol e a agência decidiram dividir os direitos da Libertadores e Sul-Americana em quatro pacotes cada. Havia um de TV Aberta, dois de TV Fechada e um de highlights (melhores momentos). A produção de imagem é feita pela própria Conmebol.

No caso da TV Aberta, Globo e SBT passaram para o segundo round. A emissora carioca, em sua proposta, se comprometeu a exibir os patrocinadores da Libertadores em suas transmissões, em medida inédita. E ganhou a concorrência para retomar a competição após romper o contrato anterior. O SBT apostava no trunfo de ter salvado a Conmebol quando a Globo abandonou o contrato anterior: assumiu os direitos da Libertadores por três anos.

Houve uma disputa acirrada pelos pacotes de TVs Fechadas com vários concorrentes. Ao final de um primeiro round, sobraram ESPN (Disney), Paramount e Amazon para uma segunda disputa. A ESPN, que já detinha os direitos, ficou com um dos pacotes, e a Paramount, com outro. O site OneFootball levou os highlights da competição.

A volta da Globo para a Libertadores ocorre cerca de um ano e meio depois de a emissora romper o contrato da Conmebol. Durante a pandemia, a emissora avisou à entidade que queria rescindir o acordo com o objetivo de reduzir o valor. A confederação sul-americana, no entanto, decidiu escolher outra emissora para transmitir, no caso o SBT.

Além disso, a Conmebol entrou com um processo contra a Globo para cobrar prejuízos pelo rompimento do contrato. A ação se desenrolava em uma corte arbitral na Suíça. No final, houve um acordo para a emissora carioca pagar em torno de US$ 40 milhões para a Conmebol como indenização. Assim, poderia voltar a fazer parte das concorrências.

Depois disso, a Globo decidiu tornar estratégica a retomada da Libertadores. Fez propostas para TV Aberta e TV Fechada. Mas ficou fora da corrida na TV Fechada. 

A ESPN manteve os direitos que já tem da Libertadores, enquanto a novidade foi a Paramount. A intenção do canal é bombar com o seu streaming pago Paramount +. As duas emissoras vão dividir 155 partidas da Libertadores.

Com a definição de hoje, Globo e ESPN têm os direitos de transmitir a grande final da Copa Libertadores, enquanto a Paramount só poderá transmitir o VT. Já a Recopa, que coloca frente a frente o campeão da Libertadores e da Copa Sul-Americana, será transmitida pela emissora carioca e o pelo canal fechado do Grupo Disney.

Com informações de UOL