Preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR) pela condenação por corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reagiu com um “sermão” contra sugestão do governador da Bahia, Rui Costa (PT), de que o partido esqueça a ideologia do “Lula Livre”, ao avaliar a possibilidade de alianças partidárias para 2020.

As declarações do governador baiano publicadas na revista Veja causaram mal-estar entre petistas que insistem em defender Lula como inocente, e o o ex-presidente disse à revista Fórum que Rui Costa devia falar menos “eu” e mais “nós”.

“Eu acho que as pessoas precisam se preparar para as entrevistas, as pessoas têm que falar menos a palavra ‘eu’ e falar mais a palavra ‘nós’. O Rui Costa, quando ele dá entrevista, dá muito em função das coisas que aconteceram na Bahia, da aliança dele na Bahia. Ele tem que saber que o Brasil é totalmente diferente da Bahia. Ele tem que saber que parte dos aliados que ele tem na Bahia, são inimigos do PT em nível nacional, que não votam com o PT e não votaram com a Dilma. Ele tem que saber. E nem por isso o PT impediu que ele fizesse aliança. Se é uma coisa regional, faça”, retrucou o ex-presidente Lula.

Fonte: Diário do Poder