A gigante de tecnologia Huawei e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) anunciaram nesta quinta-feira (8) uma parceria para treinar até 2.000 alunos até o final do ano. A cooperação prevê academias com cursos à distância e presenciais nas áreas de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), inteligência artificial, computação em nuvem, redes 5G, fibra ótica, entre outras.

Também serão implantados 3 laboratórios de instalação e manutenção de fibra ótica em Brasília (DF), Palmas (TO) e Salvador (BA). As primeiras turmas dos laboratórios terão 20 alunos cada. As inscrições são gratuitas.

O objetivo dos cursos é capacitar mão de obra para trabalhar com essas tecnologias, em especial, o 5G, cujo leilão está previsto para o próximo mês de julho. “Teremos uma transformação do chão de fábrica ao escritório, com máquinas e equipamentos conectados e novas funções, mas, antes disso, é preciso garantir a infraestrutura da rede”, disse o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

O Senai, entretanto, informa que a parceria não está diretamente relacionada ao certame. De acordo com a instituição, há iniciativas em andamento na indústria para implantação de redes privadas de 5G, conforme termo de cooperação técnica entre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

No total, a Huawei implantará 12 laboratórios de formação prática em telecomunicações em 4 regiões do país.

Um estudo feito pelo Progressive Policy Institute (PPI), nos Estados Unidos, apontou que a 3ª onda de inovação tecnológica que virá a partir do 5G cobrará mão de obra com habilidades mistas: tanto conhecimento em desenvolvimento de software quanto de instalação e manutenção.

Fonte: Poder360