O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) avançou 1,3 ponto em junho de 2022, de 56,5 pontos para 57,8 pontos. O resultado demonstra avanço da confiança em relação ao mês anterior e coloca a confiança do setor industrial no maior patamar desde outubro de 2021. O indicador, calculado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mensalmente, antecede o desempenho industrial e sinaliza a tendência da produção industrial. Foram consultadas 1.573 indústrias entre 1º e 7 de junho.

Todos os componentes do índice subiram. O Índice de Condições Atuais avançou 2,1 pontos, de 49,4 pontos para 51,5 pontos. Ao ultrapassar o ponto de corte de 50 pontos, o índice demonstra transição de uma percepção negativa para uma percepção positiva do setor industrial em relação às condições atuais na comparação com os últimos seis meses. E o Índice de Expectativas avançou um ponto, para 61 pontos. Ao se afastar para mais acima da linha divisória de 50 pontos, o índice indica maior otimismo da indústria para os próximos seis meses.

“Medimos a percepção do empresário também em relação à economia e em relação à própria empresa. Ainda há desconfiança sobre a economia no curto prazo, mesmo que o índice tenha subido, ele ficou abaixo dos 50 pontos nesse quesito especificamente. A avaliação das condições correntes da empresa se tornou mais positiva. Também mostram confiança na economia nos próximos seis meses”, explica o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Confira a íntegra da pesquisa no link: ICEI – Junho2022.pdf (523,3 KB)