O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello enviou ofício aos colegas denunciando que uma petição de advogados de Lula dirigida a ele foi "interceptada" antes de chegar a seu gabinete e encaminhada diretamente ao presidente da Corte, Luiz Fux.

Segundo Marco Aurélio, um pedido feito pelos defensores do petista não "mereceu dinâmica própria".

"Desde sempre, a Secretaria Judiciária encaminha petição ao destinatário. Ocorre que a peça em anexo, dos impetrantes Cristiano Zanin Martins e outros [advogados de Lula], alusiva a habeas corpus tendo como paciente o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, datada de 31 de maio do corrente ano, a mim endereçada, não mereceu a dinâmica própria. Veio a ser 'interceptada' e encaminhada, diretamente, à Presidência, ao gabinete de Vossa Excelência", escreveu Marco Aurélio Mello no ofício 21/2021.

Confira a matéria completa da Folha clicando neste link