Nova onda de fumaça de incêndios cobre Manaus

21 de Novembro 2023 - 04h12
Créditos:

O céu de Manaus (AM) novamente amanheceu, nesta segunda-feira (20) totalmente cinza, por causa da fumaça ocasionada pelas altas escalas de incêndios no Amazonas e que avança pela capital.

Incêndio é fogo sem controle e queimada é fogo controlado, utilizado como instrumento de manejo na produção agrícola, segundo tem explicado o especialista Evaristo de Miranda, da Embrapa.

Segundo o Sistema Eletrônico de Vigilância Ambiental (Selva), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a qualidade do ar em muitos pontos de Manaus é considerada de moderada a muito ruim. Durante o fim de semana, em algumas regiões da cidade, esse índice chegou a ser classificado como péssimo.

A qualidade do ar na capital amazonense está deixando a desejar, mesmo em dias menos denso de fumaça. A equipe de saúde local tem recomendado medidas como uso de máscaras e umidificadores para minimizar os impactos da exposição à fumaça.

Desde o início de agosto, considerado o mais seco do ano, Manaus e cidades do interior do Amazonas têm sofrido com a fumaça proveniente das queimadas.  Conforme o último boletim da Defesa Civil do estado, entre 12 de julho a 18 de novembro, o Corpo de Bombeiros atuou no combate de 2.857 focos de incêndio, são 800 na capital e 2.055 no interior. Por causa da seca histórica, todos os 62 municípios amazonenses estão em situação de emergência e quase 600 mil pessoas, em todo estado, já foram impactadas pela estiagem.

Com informações do Diário do Poder