O ex-senador José Agripino Maia (DEM) afirmou que o novo partido que sairá da fusão entre o DEM e o PSL quer participar ativamente das eleições de 2022 e eleger candidatos que se distanciem da reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT).

“Ele pretende eleger sim deputados estaduais e federais aqui no Estado. Agora, pretende influir sim no processo de eleições majoritárias? Com certeza absoluta! Dando a sua contribuição com aquilo que ele possa oferecer com tempo de rádio e televisão e de fundo partidário, para que um candidato de centro, nem de direita e nem de esquerda, ganhe as eleições e reponha o Estado do Rio Grande do Norte no trilho do planejamento e da retomada do desenvolvimento e do crescimento”, disse o ex-governador e ex-senador em entrevista ao Agora RN.

O potiguar, que irá liderar esse novo partido no RN, disse que a nova agremiação não será nem de extrema direita, nem de extrema esquerda, mas representará o “centro do Brasil”.