O Município de Lagoa de Pedras rescindiu de forma imediata, os contratos celebrados com os quatro envolvidos em criar uma milícia. As informações são do Blog do BG.

O Prefeito Guilherme Amâncio tomou a decisão tão logo soube dos fatos ocorridos, ressaltando não ser do conhecimento da gestão as supostas acusações dirigidas aos envolvidos, razão pela qual afastou os envolvidos, rescindindo seus contratos.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, por meio da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em ação conjunta com a Delegacia Municipal de Monte Alegre, deflagrou, na última quarta-feira (09), uma operação nas cidades de Lagoa de Pedras, Lagoa Salgada, Vera Cruz, Monte Alegre e Macaíba, visando a desarticulação de uma milícia privada armada.

Durante as diligências, foram detidos seis suspeitos, dentre eles, quatro integrantes da Guarda Municipal de Lagoa de Pedras. Além disso, foram apreendidas sete armas de fogo.

LEIA MAIS:

Guardas municipais são presos em operação contra o crime organizado no RN