O sargento acusado de assassinato do estudante José Castelo, no ano de 2013, Adiel Dutra, foi absolvido pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Mossoró na noite dessa segunda-feira (13), no Fórum Silveira Martins.

O juri, presidido por Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, durou cerca de doze horas. A acusação teve como representantes o Ministério Público Estadual e a assistência de um advogado do Ceará, estado onde José Castelo era natural. 

Na defesa do réu Adiel Dutra, atuou o advogado Abrão Dutra, tendo ao lado o advogado Denys Tavares de Freitas e um terceiro integrante. 

Após horas de debates e discussões sobre o crime, o corpo de jurados votou pela absolvição do sargento. O promotor e o assistente têm cinco dias para recorrer.

O caso ganhou repercussão nacional. Na época, o estudante de engenharia civil, José Fernandes Castelo, de 19 anos, foi morto com um tiro no dia 13 de abril de 2013, no bairro Nova Betânia, após perseguição policial pelas ruas de Mossoró.

De acordo com as autoridade no período, José Fernandes desobedeceu a ordem de parada dos policiais durante uma blitz. O fato resultou em uma perseguição que se estendeu por cerca de 7km.

No decorrer da fuga, o universitário colidiu com uma motocicleta e atropelou três pessoas. Por fim, quando já estava no bairro Nova Betânia, os policias militares conseguiram parar o veículo efetuando cerca de 8 disparos. Um dos tiros matou José Fernandes.

Com informações da Tribuna do Norte