O tenista número 1 do mundo, Novak Djokovic, nove vezes campeão do Australian Open, teve seu visto cancelado pela segunda vez, colocando em dúvida sua participação no Aberto da Austrália. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo ministro da imigração australiana, Alex Hawke, que afirmou ainda estar buscando imediatamente deportar o tenista. 

O ministro da imigração afirmou ainda que ao tomar esta decisão, considerou cuidadosamente as informações fornecidas pelo Departamento de Assuntos Internos do país, pela Força de Fronteira Australiana e pelo tenista.

Ainda nesta sexta-feira, o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, afirmou que o cancelamento do visto de Novak Djokovic foi "de interesse público" e que os australianos têm o direito de esperar que seus "muitos sacrifícios" durante a pandemia sejam protegidos.

"Os australianos fizeram muitos sacrifícios durante esta pandemia e esperam que o resultado desses sacrifícios seja protegido", disse Morrison em comunicado.

Com informações do GE