Em um forte desabafo, o ex-secretário da Cultura Mario Frias detonou a atitude do ex-presidiário Lula que seria um dos principais responsáveis pela libertação dos sequestradores do empresário Abílio Diniz, em 1998.

Como nunca antes, Mario Frias subiu o tom e revelou um episódio triste de sua infância: o sequestro e assassinato do próprio pai.

“Quando eu ainda era um garoto, criminosos destruíram a vida da minha família. Meu pai foi vítima de um sequestro e depois foi morto. Não sei dizer o que senti vendo o Lula na maior cara de pau dizer que ajudou libertar sequestradores. Só quem já perdeu alguém para o crime organizado consegue entender o quão revoltante é ver alguém defendendo bandido na maior naturalidade. Senti na pele quando meu pai foi sequestrado e assassinado por bandidos enquanto trabalhava.  Essa dor e essa perda jamais serão reparadas. Vivi muitos anos no escuro sem ao menos poder ver a justiça sendo feita e os culpados pagando por seus crimes.  É inacreditável que um defensor do crime organizado que fala abertamente que colaborou para soltar sequestradores, tenha apoio da mídia para ser Presidente do Brasil. As vezes me recuso a acreditar que existem pessoas que apoiam esse tipo de gente.  Talvez o dia que elas sofrerem o que eu e minha família sofremos com a perda do meu pai, o que tantas famílias sofrem todos os dias por causa do crime organizado”, escreveu Mario Frias, em suas redes sociais.

Com informações do Terra Brasil Notícias