A repercussão do vídeo com a gravação da reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e sua equipe de ministros, realizada no dia 22 de abril, também chegou na classe política do Rio Grande do Norte. Para o deputado federal Fábio Faria (PSD), as imagens não incriminam o gestor e, ainda por cima, lhe beneficiam politicamente.

"O tempo de TV que Bolsonaro não teve na campanha, deram agora. Tirando os palavrões, tá parecendo mais uma peça de marketing do que prova contra o presidente. Foi, literalmente, um tiro no pé. E já repercute positivamente na economia. O índice futuro da Bolsa já subiu 3.500 pontos. O TSE daqui a pouco vai tirar o vídeo do ar. Vão considerar propaganda antecipada", disse Fábio Faria.