O presidente Jair Bolsonaro abriu seu discurso no G20 repetindo que o Brasil “tem uma cultura diversa” e que quem instiga desavenças e conflitos, atenta contra a nação.

“Não somos perfeitos. Temos, sim, os nossos problemas. Existem diversos interesses para que se criem tensões entre nós”, afirmou neste sábado.

Sem citar o assassinato de João Alberto Silveira Freitas no Rio Grande do Sul, o presidente afirmou que enxerga “todos com as mesmas cores: verde e amarelo!”

“Não existe uma cor de pele melhor do que as outras. O que existe são homens bons e homens maus; e são as nossas escolhas e valores que determinarão qual dos dois nós seremos.”

O Antagonista